sexta-feira, 30 de maio de 2008


Kiara - Parte 6 por Adriano Siqueira


A fada Thorn e o vampiro Simona voam por trás dos rochedos para pegarem os soldados de cristal de surpresa. Thorn usa os seus poderes para diminuir de tamanho. Ela sabe que quando está pequena suas bolas de luz são muito mais fortes e assim polpa energia para voar mais rápido. Ela atravessa em uma velocidade surpreendente, velocidade da luz pelos homens de Jade. Soltando rajadas poderosas nos inimigos que encontra. Alguns deles caem na água e desaparecem. Outros são quebrados pelas luzes sólidas que a fada envia.
O vampiro Simona aproveita os que ficaram desnorteados com as luzes da fada e ataca sem piedade quebrando e jogando os s no mar, sem piedade. Eram muitos soldados. Os dois ficaram um bom tempo ocupados tentando abrir espaço para seus amigos invadirem os rochedos.
Thorn vê que Simona estava lutando com muitos soldados voa para ajudá-lo, atira varias bolas de luzes sólidas neles mas isso cega o vampiro que se atrapalha em sua defesa e um dos soldados atravessa a lança de prata em seu peito. Ele olha para a fada por alguns segundos tenta dizer algo mas cai desmaiado.
No primeiro momento Thorn fica chocada com a cena mas logo em seguida se enfurece e ataca ferozmente. Ela atira em todos os soldados que estavam em sua volta e assim que eles são destruídos, dá o sinal lançando várias luzes na água.
Jasmine e Umberto nadam rapidamente em seu auxilio, enquanto Thorn cresce de tamanho e quando se aproxima do vampiro o coloca em seu colo e fica alisando o cabelo dele. . Mesmo sabendo que ele estava desmaiado, Thorn falava com ele.
-Teimoso! –Ela dizia com os olhos lacrimejados. – Eu odeio você! Me odeio por gostar de você.
Jasmine é a primeira a chegar nos rochedos. Ela ve Simona caído e corre para Thorn e pede para ajudá-la a coloca-lo em cima de uma pedra que parecia um altar. Logo em seguida pede para que Thorn se afaste. Retira algumas plantas que estava guardada em sua bolsa, coloca no peito de Simona, se afasta e começa a proferir muitos encantamentos.
O corpo do vampiro é cercado de luzes e começa a flutuar. Thorn assiste impressionada. Enquanto Umberto chega todo molhado e segura na mão da fada. Ele se pergunta porque Simona faz com que a Thorn sempre sofra mesmo quando esta morto?
As luzes passam através do corpo do vampiro e enquanto a magia o faz flutuar, Jasmine direciona as luzes com as suas mãos e com os encantamentos mais luzes aparecem enquanto o vampiro fica girando em pleno ar e a lança de prata sai aos poucos do seu corpo. Até que finalmente ela é arrancada dele e assim o corpo vai parando de girar e desce tranqüilamente para o altar de pedra.
Jasmine se afasta um pouco e sente uma grande tonteira mas antes de cair Thorn a segura.
Umberto comenta:
-Incrível como a Jasmine sempre aparece quando as coisas perdem o controle.
Jasmine Responde:
-Agora ele deve estar bem.
Thorn se aproxima do corpo do vampiro e verifica como ele está. A ferida em seu peito já estava cicatrizada mas ele ainda estava sem sentidos. Ela coloca a sua mão em seu peito e pergunta:
Diga que está morto!
Simona abre os olhos, olha para a fada e responde sorrindo:
-Eu sou um vampiro. Claro que estou morto.
Thorn vê que ele estava bem e estava consciente, mas se cala, evitando que Simona saiba o que ela iria dizer. Mesmo quando tenta ler a sua mente Simona não consegue saber.
Logo ela se recompõe e dá um ar frio.
-Estamos atrasados! Temos que continuar antes que apareçam mais soldados.
Enquanto Thorn caminha, Simona agradece a Jasmine, e pergunta se tem mais daquelas plantas pois ele havia adorado a viagem. Ela sorri e segue seu caminho junto com a Thorn.
Simona olha para elas e as acompanha, porém Umberto o detém e fala:
-Por causa da sua imprudência e descuidado a Thorn está assim.
-Olha Umberto não pense que eu não sei disso. Mas eu não sou perfeito.
-Nunca será!
-Eu nunca vi uma mulher que defende com sua garras alguém como eu. A Thorn é a primeira a fazer isso. Ela me ensinou que este tipo de pessoa existe e isso me atrai muito. Me faz ter uma afinidade muito grande com ela. Uma ligação que não sei explicar.
- Muitas coisas que ela faz o atrai. Eu já percebi isso. Então meu caro vampiro não erre mais. Ela só quer uma coisa de você. Sabe o que é?
- Sei... é... Paciência.
Umberto coloca a mão em sua face, balança a cabeça de forma negativa e ri.
Você é burro demais Simona.
Simona não entende as palavras do Umberto e caminham rapidamente para alcançar as mulheres.

Continua...

Um comentário:

Justine disse...

uma bela história..envolvente