sexta-feira, 6 de junho de 2008

Kiara- parte 11 por Adriano Siqueira


Kiara Parte 11 – Por Adriano Siqueira



Faltava uma hora para anoitecer.

Jasmine e Umberto esperavam na beira da praia a chegada de Thorn e Simona.

Enquanto isso, Umberto conversava com a Jasmine sobre as suas aventuras.

- ... Então eu Mordi a vampira! – Declarou Umberto todo empolgado.

- Que curioso Umberto e a vampira não se transformou num lobisomem?

- Isso eu não sei Jasmine. Pois eu fugi antes que ela acordasse!

- Isso é incrível!

- Agora é a sua vez!

- Minha vez? Dê que?

- De me contar uma história! Me conte como conheceu a Thorn!

- Ah Umberto! Isto sim é uma linda história.

- Pois sou todo ouvidos.

- Bem... Tudo começou com....



Thorn e Jasmine – A primeira história.



Em um vilarejo perto da cidade de Ouro Preto. Os homens participavam de um torneiro curiosos. Eles caçavam as fadas da floresta. O vencedor era quem pegava mais fadas.

Todos os homens deste vilarejo participavam deste torneio, que era anual. As fadas eram pequenas e podiam caçar apenas com a mesma pequena rede que usavam para capturar borboletas.

As fadas eram espertas e voavam muito rápido. Mesmo assim os homens conseguiam capturar muitas fadas.

Elas não tinham como se defender. As bolas de luz que elas jogavam nos homens não os intimidavam.

Thorn estava entre elas. Tentava protegê-las dos ataques dos homens. Lutava como podia para salvar as suas amigas. Conseguiu até abrir um cesto onde prendiam as fadas e isso irritou muito aqueles homens.

A coragem de Thorn surpreendia as outras fadas mas, mesmo lutando com bravura ela e algumas amigas suas foram capturadas.

Os homens levaram as fadas presas para o vilarejo para que o juiz contassem as fadas capturadas para ver qual caçador era o vencedor.

Quando os homens estavam gritando e torcendo para vencer uma mulher de cabelos negros e lisos que vestia uma roupa preta passava pelo vilarejo e ficou curiosa sobre o que estava acontecendo.

Quando ela viu que os homens riam e festejavam por prenderem as fadas ela decidiu agir.

Pegou algumas sementes de sua bolsa e soprou. Uma ventania surgiu e os homens se afastaram.

Ela chegou perto dos cestos e abriu todos, assim as fadas poderiam fugir e os homens ficaram furiosos.

Thorn guio as fadas para a floresta e assim que todas as suas amigas estavam salvas ela voltou para o vilarejo para reencontrar aquela mulher.

Assim que a encontrou, elas se apresentaram A mulher de preto se chama Jasmine e então começaram a conversar sobre a difícil vida de uma fada e a luta que elas tem anualmente por causa deste torneio.

A Jasmine era uma bruxa experiente e com a ajuda de alguns encantamentos deu alguns poderes para a Thorn.

Thorn podia agora, crescer até ficar do tamanho de um mulher. E Jasmine conseguiu fornecer energia suficiente para ela transformar as suas pequenas bolas de energias em luz sólida.

Agora ela poderia lutar com os homens do vilarejo e proteger as suas amigas.

Thorn agradeceu a ajuda da Jasmine e se abraçaram e ficaram horas passeando pela floresta.

A fada deu para Jasmine muitas plantas raras que iria ajudar a criar novos feitiços.

Depois de um longo tempo a Jasmine finalmente se despediu da fada e seguiu o seu caminho.

Thorn não conseguia mais esquecer aquela mulher. A Jasmine foi muito prestativa e seus pensamentos sobre ela eram de carinho e amizade. Estava tão feliz por encontrar uma mulher como a Jasmine que tomou uma dura decisão. Ela resolveu partir daquela floresta e procurá-la para acompanhar em suas viagens.

Foi uma decisão difícil mas ela sabia o que queria. Despediu-se das suas amigas fadas e seguiu seu caminho em busca da Jasmine.

A fada voou quilômetros até que em um outro vilarejo, ela viu um certo tumulto de homens e isso chamou a atenção da fada. Ela então creceu de tamanho e escondeu as suas asas com uma blusa que ela havia pegado de um varal.

Os homens estavam rindo e alguns diziam que finalmente a bruxa iria pagar por tudo que fez.

Thorn ficou preocupada e as poucos ela foi se adentrando a multidão.

Finalmente viu a sua amiga Jasmine amarrada em um tronco de arvore e os homens colocando gravetos em volta para colocar fogo.

Desesperada Thorn chamou por Jasmine e ela gritou para que a Thorn corresse de lá.

Os homens perceberam que havia algo errado com aquela mulher e tiraram a sua blusa mostrando as asas de fada.

Muitos ficaram impressionados pois nunca viram uma fada daquele tamanho. Isso despertou a curiosidade de outros homens mais afoitos.

Thorn correu e pegou uma das tochas e os ameaçou para que eles se afastassem. Porém eles estavam armados com garruchas e espingardas.

Jasmine gritou para que a Thorn usasse os seus poderes.

Ela se concentrou e uma bola de luz se formou a sua frente com a sua forma mental ela lançou a bola que destruiu as armas.

Thorn correu para Jasmine. Arrebentou as cordas, pegou a sua bolsa cheia de plantas raras, entregou para jasmine e correram para fora do vilarejo.

Um dos homens, que estava dentro de uma das casas, saiu atirando e a bala passou de raspão no braço de Thorn. Isso a deixou enlouquecida. Começou a jogar as suas bolas de energia nas casas e no poço aonde os homens pegavam a água. Jasmine pediu para que tivesse calma até que finalmente a Thorn se acalmou.

As duas mulheres saíram daquele vilarejo e seguiram juntas e assim estão até hoje.



----*------*-------*--------



- Gostei mito da história Jasmine.

- Pois é Umberto. Eu disse que era uma linda história.

Um comentário:

aron disse...

ei muito do seus contos e dos seu livro parabens acompanho seu trabalho ha um certo tempo e queria convidar vc para acessar meu blog www.quadra666-quadra666.blogspot.com È sobre minhas tiras e seria uma honra se vc visitasse
obrigado e atÈ mais eu to no seu orkut aron dos santos pereira